Viagem espetacular de trem pela África leva a lugares exóticos

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Redação

Pouca gente sabe, mas é possível fazer um lindo passeio de trem pela África. O roteiro African Explorer, oferecido pela Lernidee Trains & Cruises, representada no Brasil pela Berg Eventos e Turismo, propõe uma rota de 14 dias desde Pretória, na África do Sul, até Windhoek, na Namíbia passando pelo melhor de ambos os países.

Siga a cobertura de nossos repórteres por todo o mundo, diariamente, no Instagram @rotadeferias, com direito a belas fotos e stories curiosos.

Passeio de trem pela África

Divulgação
Vista do trem que faz todo o percurso da viagem | Divulgação
Vista do trem que faz todo o percurso da viagem

Dia 1 – Chegada em Johannesburgo

O primeiro dia do roteiro de trem pela África é marcado pela chegada ao aeroporto de Johannesburgo pela manhã e um transfer para um lodge próximo a Pretoria. Depois, está previsto um jantar de boas vindas, no qual você encontrará o seu guia de viagem.

LEIA MAIS: VIAGEM EXÓTICA: O QUE FAZER NA ÁFRICA DO SUL
UMA IMERSÃO NOS GRANDES SAFÁRIS DA ÁFRICA

Divulgação
Interior do trem | Divulgação
Interior do trem

Dia 2 – Saída do African Explorer

O dia começa com um city tour em Pretoria, onde você verá o Union Buildings, monumento dedicado a Nelson Mandela , e também a casa de Paul Kruger, presidente da antiga República da Transvaal.

Ao longo da tarde, inicia-se a jornada com o trem, que cruzará a região de Highveld. Durante o primeiro dia a bordo já é possível curtir as refeições e aproveitar o bar.

Dia 3 – Kimberley: Cidade dos Diamantes

Pela manhã, a viagem de trem pela África alcança a estação histórica de Kimberley, conhecida como a cidade dos diamantes. No final do século 19, o local viveu uma grande corrida pelas pedras preciosas, de onde surgiu o império De Beers, comandado pelos Oppenheimers e fundado por Cecil Rhodes.

Você visitará o famoso Big Hole, a maior mina de diamante do mundo, e também conhecerá os charmosos prédios em estilo belle époque de Kimberley. Após o passeio, todos voltam para o trem para continuar a viagem em direção à Namíbia.

Dia 4 – Parque Nacional das Cataratas Augrabies

Durante a tarde, o ponto de chegada é  Upington. Dali, os viajantes partem para um passeio no Parque Nacional das Cataratas Augrabies. No início da noite, é hora de retornar ao trem para dar continuidade na jornada sentido norte.

Divulgação
Vista do Fish River Canyon | Divulgação
Vista do Fish River Canyon

Dia 5 – Fish River Canyon

A bordo de veículos climatizados, é possível explorar o Fish River Canyon, segundo maior cânion do mundo. Também dá para caminhar pelo penhasco em busca de vistas fantásticas.

Antes do anoitecer, ainda há tempo para uma pequena excursão para ver a floresta de árvores Quiver, típicas da região. À noite, os passageiros  podem degustar o Biltong, uma carne seca tradicional da África.

Divulgação
Passeio de carro nas paradas | Divulgação
Passeio de carro nas paradas

Dia 6 – Cidade Fantasma

Após a chegada pela manhã na estação de Aus, a programação começa com uma viagem de ônibus de Sperrgebiet – a área restrita de diamantes – até o porto de Lüderitz.

Após cruzar a histórica península local, o ponto de chegada é o Diaz Point, um farol à beira do Atlântico. O passeio continua na cidade fantasma de Kolmanskop, onde os primeiros diamantes da Namíbia foram encontrados, em 1908.

Dia 7 – Parque Nacional Namib Naukluft

De manhã, veículos climatizados saem de Mariental em transfer para os lodges, em uma viagem que dura aproximadamente quatro horas.

O roteiro de ônibus passa por locais como Zarieshoogte e a planície do Namib Naukluft National Park. Uma opção para os viajantes é fazer tours panorâmicos pela fantástica paisagem da região.

Divulgação
Dunas de areia da Namíbia | Divulgação
Dunas de areia da Namíbia

Dia 8 – As Maiores Dunas de Areia do Mundo

Vale a pena acordar cedo neste dia para ver as gigantes dunas de areia da Namíbia. Escalá-las pode ser difícil, mas a vista panorâmica da extensa área de areia alaranjada atrai turistas de todo o mundo.

Veículos conversíveis levam os viajantes pelos últimos quilômetros da estrada de areia até Vlei, uma bacia de argila branca cercada por dunas.

Divulgação
Flamingos e pelicanos | Divulgação
Flamingos e pelicanos

Dia 9 – Baía de Walvis e Swakopmund

Após o café-da-manhã, os veículos climatizados levarão os turistas à Baía Walvis, onde é possível encontrar bandos de flamingos e pelicanos. O tour de ônibus pelo Parque Nacional Namib Naukluft dura por volta de cinco horas, tempo suficiente para fazer fotos no desfiladeiro de Gaub e nos cânions Kuiseb.

Swakopmund, a próxima parada, é uma cidade com forte influência alemã. Uma dica ali é comer um pedaço de bolo Floresta Negra no Café Anton, antes de voltar a bordo do trem.

Dia 10 – Spitzkoppe

O trem privado faz uma parada em Usakos para uma excursão aos picos de granito conhecidos como “Spitzkoppe”. Uma visita a uma escola local, exceto no período de férias escolares, oferece uma visão sobre a vida cotidiana das crianças do povo Damara.

Divulgação
Quarto dentro do trem | Divulgação
Quarto dentro do trem

Dia 11 – Parque Nacional Etosha

Durante a visita ao Parque Nacional Etosha, há boa chance de ver de perto elefantes, gnus e outros animais selvagens nesse passeio. No centro do parque está o Pan de Etosha, o maior deserto de sal na África. O local é visitado por hordas inteiras de animais passam.

O passeio termina em um lodge nas proximidades do parque.

Dia 12 – Safári

Pela manhã, os viajantes podem aproveitar um longo safári antes da ida para Otjiwarongo, onde o trem  osaguarda. A viagem continua no sentido de Windhoek e, no período noturno, os passageiros podem curtir um African Braai, churrasco na estação de trem, sob o céu estrelado.

Divulgação
Igreja de Cristo | Divulgação
Igreja de Cristo

Dia 13 – Windhoek

O roteiro passa por várias fazendas, onde girafas, antílopes e avestruzes poderão ser vistos pela janela do trem. Após a chegada em Windhoek, os passageiros farão um city tour e visitarão a Igreja de Cristo e o Tintenpalast, sede do parlamento da Namíbia.

Logo depois, há uma visita programada para a cidade de Katutura e o mercado local. Ao concluir o roteiro, um transfer parte para o hotel. A última noite é marcada por um jantar especial de despedida, servido em um restaurante.

Dia 14 – Despedida da Namíbia

Após os dias de passeios, os turistas se despedem do local e pegam o transfer para o aeroporto de Johannesburgo.

Hotéis planejados na viagem de trem pela África

Pretoria, 1 noite – Misty Hills Lodge

Deserto da Namibia, 2 noites – Namib Desert Lodge

Etosha, 1 noite – Mokuti Lodge

Windhoek, 1 noite – Avani Windhoek Hotel & Casino

O que está incluso no pacote

A viagem de trem na África é oferecida no Brasil por agências de turismo, como a Flot Viagens,  a partir de partir de US$ 7 .399 por pessoa em cabine dupla. O pacote inclui:

  • 8 noites a bordo do African Explorer na categoria reservada
  • 1 noite em hotel em Windhoek
  • 4 noites em lodges
  • Diretor operacional poliglota a bordo do trem, desde Windhoek a Pretoria
  • Guia em português
  • Médico a bordo
  • Todas as refeições especificadas no programa
  • Todas as excursões listadas no programa
  • Transporte em veículos climatizados
  • Transfers para aeroporto



Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2019. Todos os direitos reservados