Super Whindersson

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

Com a cara, a coragem e a barriga à vista, piauense de 22 anos é rei absoluto da internet

Um rapaz que faz vídeos sem graça no YouTube'. Acredite, essa é a descrição que aparece quando se clica no 'sobre' da página oficial de um tal de Whindersson Nunes no Facebook (tem uma caricatura no lugar da foto, pode procurar). 'O fenômeno começou quando Whindersson tinha 18 anos e resolveu fazer vídeos para postar em seu canal. Sua esperança era conseguir apenas algumas curtidas e o que aconteceu foi uma avalanche', continua a descrição. Basta dar mais uma rápida olhada na página para o queixo cair: são quase 5 milhões de seguidores. O assombro continua ao navegar por outras redes sociais. O jovem de nome difícil e sobrenome comum acumulou 16 milhões de seguidores no Instagram e o astronômico número de cerca de 25 milhões de inscritos no YouTube. Para se ter uma ideia de comparação, a cantora pop mundialmente conhecida Katy Perry está quase empatada com ele.

No Brasil, o canal de comédia Porta dos Fundos tem 10 milhões de inscrições a menos do que, hoje, o principal veículo de trabalho do youtuber que completa 23 anos em 5 de janeiro e que faz questão de encaixar uma piadinha em tudo, inclusive, nas respostas às perguntas da Dia-a-Dia. De tudo o que você faz, o que mais curte? E, sinceramente, o que menos gosta? “Amo comer e o que eu menos gosto é o meu assessor me ligando pedindo coisas (risos).” Realmente, desde que seus vídeos começaram a bombar, há quatro anos, ele não tem tempo para mais nada. O start para 'mergulhar' nas ondas da internet se deu quando Whindersson fazia bico como garçom, cantava na igreja e chegou a pensar em ser analista de sistemas lá no Piauí. De família até conservadora, jura que nunca foi o engraçadão da turma, mas sacou que poderia chamar a atenção com vídeos. Foi quando, ao ritmo de forró, fez a paródia Alô Vó, Tô Reprovado. “Gosto de música e, de uma forma ou de outra, sempre estive ligado à ela. Nem sei se esse foi realmente o caminho, mas acredito que ajudou bastante na minha caminhada”, conta.

Mas qual o segredo do sucesso do cara que saiu da minúscula cidade de Palmeira do Piauí? A autenticidade, segundo o próprio. “Acho que as pessoas gostam de mim, porque sou original, sou quem sou. Meu segredo é a minha beleza (risos)”. Só que não. Whindersson faz questão de deixar a preocupação com a estética em último quesito quando posta seus vídeos no canal – embora tenha corrido para corrigir os dentes quando sobrou um dinheiro. Ele não liga se está com o cabelo arrumado, com cara de sono e, dificilmente, esconde a barriguinha saliente, já que grava sem camisa. Tudo isso para chamar atenção ao que realmente importa para ele: o que está dizendo.

Muita gente afirma que acompanha o humorista justamente por sua simplicidade e até ingenuidade, já que tenta não criticar as pessoas, passa longe de assuntos polêmicos, como política e religião, e evita, ao máximo, falar palavrão. “Acho que já tem tanta gente assim que não quero ser mais um. Tenho sempre o cuidado de não ofender ninguém.” O comediante acredita ainda que conseguiu conquistar as pessoas pela identificação que elas apresentam para os temas propostos nos vídeos, que falam desde relacionamentos, manias de família e casos engraçados vividos por ele e amigos, até o pedido de casamento que fez para a cantora Luísa Sonza, 19, por exemplo (o vídeo tem mais de 16 milhões de views). “As piadas vêm do fundo da minha alma, da minha infância e da minha vivência.” Whindersson só não gosta de uma coisa: seguir regras. “Não tenho uma rotina (de postagens), vou colocando de acordo com o que acho que tem que ser feito.”

Pelo jeito, ele acertou na escolha. Além dos milhões de seguidores e da grana entrando no bolso – a assessoria bloqueou pergunta a respeito, mas ele já comprou uma casa de R$ 1 milhão em Fortaleza (CE), aposentou os pais e acaba de adquirir o próprio avião particular de nove lugares (que deve custar alguns milhões) – Whindersson acaba de voltar da Europa (ele passou pela Suíça, Irlanda, Inglaterra e Itália) com mais uma turnê lotada e criada a partir de tudo o que coloca na internet. “A viagem foi linda e cansativa pela correria. Tem mais brasileiro lá fora do que a gente imagina, isso posso afirmar”, diz o humorista que se vira na comunicação, mas confessa que só fala 'piauês'. “É uma língua do interior do Piauí, muito complexa para explicar”. Quando questionado sobre se ainda falta algo para se sentir completamente realizado, o piauense não tem dúvidas. “Tenho minha família e isso é minha maior realização”.

Se depois de tudo o que leu ainda não sabe quem é Whindersson, certamente tem um amigo, filho, vizinho, colega de trabalho ou parente que não só ouviu falar, como é fã do humorista há tempos. Não é adepto da internet? Vá a qualquer cinema perto de casa. Ele também está lá, no filme brasileiro Os Parças, ao lado de Tom Cavalcante, Bruno de Luca e Tirullipa. O filho do Tiririca é a “grande referência” do comediante.“Foi sensacional, amei fazer esse trabalho perto de gente maravilhosa que tanto admiro, foi um aprendizado gigante”, conta. Ainda não acreditou na fama do moço? No dia 9 de dezembro, está programada passagem pelo Grande ABC quando promete entupir o Ginásio Poliesportivo Milton Feijão, em São Caetano, com a turnê Proparoxítona. Veja para crer. Isso se ainda tiver ingresso (www.bilheteriaexpress.com.br).




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados