Dê um up na lavanderia

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Daniela Pegoraro

Com planejamento, é possível trazer mais praticidade e também beleza ao cômodo

Lavar roupa pode não ser uma das atividades mais prazerosas. Por isso, ter um ambiente organizado ajuda tanto na praticidade como na comodidade. Com apartamentos cada vez mais compactos, é comum que as lavanderias também ocupem área pequena. Isso quando não são integradas a outros cômodos, como, por exemplo, à cozinha. Mas nem por isso é necessário abrir mão de um espaço agradável, onde as horas gastas com as tarefas de casa não sejam maçantes.

Para quem está pensando em fazer reforma na lavanderia, a arquiteta Suellen Volport Manochio e a designer de interiores Evelin Volport Lourenço, ambas de Santo André, dão dicas de como aproveitar ao máximo o local. O primeiro passo é pensar em lavadoras e secadoras com tambores horizontais. Assim se permite que seja instalada bancada em cima para agregar espaço. Se a área for extremamente pequena, as máquinas com tambores horizontais podem ser colocadas uma sobre a outra. Esqueça os tanques tradicionais, o melhor é investir nos embutidos, no quais é possível instalar armário e, assim, deixar o ambiente mais funcional.

Mas uma lavanderia não é feita apenas de máquina. É preciso também pensar em como organizar os utensílios. Se possível, reserve espaço para um armário chão-teto para guardar vassouras e tábua de passar. Cestos, cabideiros e tábuas embutidas são boas opções, além de prateleiras que podem ser usadas para guardar utensílios leves. A parte estética também não deve ser esquecida. O uso de cores claras na lavanderia, por exemplo, dá a sensação de amplitude. Para quem procura economizar na obra, a arquiteta indica a utilização de tintura epóxi e que o revestimento seja usado apenas em áreas que molhem, como, por exemplo, atrás do tanque.

Quem sentiu necessidade de reformar a lavanderia foi a professora Sonia da Silva, de Santo André. Quando comprou a casa, o cômodo era extremamente escuro e quente. No local havia apenas portas de madeira, que tampavam qualquer entrada de luz e ar. Elas, então, foram substituídas pelas basculantes e uma janela que hoje toma quase toda a largura da parede. “Quando a gente colocou a janela já ficou outra coisa. As ideias que tivemos vieram mesmo da própria necessidade. Tenho mania de ficar olhando decoração de interiores, mas muita coisa que a gente vê não se aplica na prática”, conta. Além de arrumar a iluminação e ventilação, Sonia também optou por trocar seu tanque antigo por um tanquinho, que ocupa menor espaço. Um tambor também foi instalado para que pudesse reutilizar a água da máquina para a limpeza do quintal.

Quem deseja ajeitar a lavanderia sem precisar passar por grandes mudanças como a de Sonia, Manochio e Lourenço afirmam que é possível melhorar muito o ambiente apenas com organização. Algumas instalações já podem ser suficientes, como ganchos, que servem para pendurar vassouras e tábuas de passar. Para otimizar ainda mais, os ganchos devem ser colocados atrás da porta. Uma sapateira também pode ser instalada ali, a fim de guardar produtos de limpeza. Para melhorar a praticidade, esses produtos devem ser organizados por tipo de utilização, como os de lavagem de roupas, limpeza da casa, desinfetantes e desengordurantes. Instalar barra de cabideiro e cestos para armazenar as roupas sujas também é forma de aproveitar o espaço.

Claro que dispor ao máximo do ambiente se torna tarefa pouco mais difícil quando falamos de lavanderias integradas. “A lavanderia, bem como a cozinha, deixou de ser ambiente isolado e passou a interagir mais com a casa. São cada vez mais recorrentes projetos de integração entre cozinhas e lavanderia, cozinhas e salas de jantar”, explica o designer de interiores Bruno Carvalho, de Santo André. Esse modelo integrado, segundo o designer, tem seus pró e contra. Em seus pontos positivos, ele traz comodidade, ampliação do espaço e facilitação das tarefas domésticas. Em contraponto, se não houver organização, o ambiente fica exposto e pode causar poluição visual. O cuidado com a higiene se torna maior, assim como a preocupação com cheiros que impregnam nas roupas. Eliminar as barreiras físicas pode ajudar para a ampliação desse espaço, o que também coopera para não confinar o ar, que pode prejudicar nas secagens das roupas.

PARA COMPARTILHAR

Uma outra alternativa que tem surgido em alguns condomínios são as lavanderias comunitárias, onde o espaço pode ser dividido com outros moradores do prédio. “Atualmente, as pessoas vivem mais no trabalho do que nas suas próprias casas. Por esse motivo, o mercado imobiliário tende a oferecer apartamentos cada vez menores, pois compreende que as pessoas procuram mais os serviços oferecidos na cidade. Assim, a tendência é de que este novo conceito de lavanderias comunitárias cresça bastante”. O ganho de área útil dentro de casa é uma consequência positiva desse modelo de lavanderia, assim como a economia com água, luz e até mesmo com as máquinas. No entanto, a perda da privacidade e possível fila de espera para utilizar serviços e manutenções frequentes podem incomodar.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados