Para sempre aluna

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

‘Aprender é a única coisa que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende’. A frase dita pelo extraordinário Leonardo da Vinci (1452-1519) – uma das figuras mais importantes do alto renascimento, que se destacou como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico – é muito verdadeira, pelo menos para mim. Estar na posição de aluna é imprescindível na passagem por esta vida. Não que eu almeje ser a 'primeira da turma', longe disso, mas preciso sempre me reciclar para poder continuar. Acho que o nome disso é crescer.

A andreense Bia Brumatti tinha 2 anos quando interpretou Alice, a do País das Maravilhas, em editorial de moda desta revista (foto abaixo). Era outubro de 2010. Hoje, ganhou uma reportagem só para ela, em que fala sobre o prazer de atuar em musicais e conta seus planos para o futuro. Claro que aos 10 anos, a garota ainda não sabe dizer ao certo como será sua vida em duas décadas, mas uma coisa é certa, basta ver em seus olhos: ela ama o que faz e, principalmente, tem vontade de aprender. A mãe da Bia, Patrícia, também não tem dúvidas do que deseja para a filha. “Apenas quero que ela seja feliz, independentemente do que escolher fazer. Que sempre se divirta”, diz. Foi isso o que sempre motivou Luan Santana. O amor pela música e a chance de poder evoluir na carreira dão força ao cantor na rotina corrida de um grande artista. “Quando a gente faz o que gosta, a compensação é maior”, afirma.

No meu primeiro editorial para a Dia-a-Dia, em 30 de julho de 2014, falava sobre a sensação de iniciar mais um ciclo e comentava sobre a geração jovem, que anseia por “tudo ao mesmo tempo e agora”. Disse: “Por isso, (os jovens) não pensam em se lançar em novos desafios, sem medo.” Pouco mais de quatro anos depois estou aqui, não tão jovem, mas muito ansiosa, entrando em mais uma sala de aula, chamada Diário Digital. Antes de ir, porém, quero dizer que foi realmente um prazer estar à frente da revista, um produto tão antenado e precioso. Aprendi demais e isso me alegrou todos os dias. Saio com a certeza de que a Dia-a-Dia, que também tem 10 anos – como a Bia –, vai continuar evoluindo e ensinando.

Eu encontro vocês no site, nas redes sociais e na TV do Diário sempre disposta a aprender uma nova lição! Vem comigo? Boa leitura!

 

Marcela Munhoz
marcelamunhoz@dgabc.com.br




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados