Beba com moderação

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Alessandra Nunes

A bebida alcoólica tem sido usada de modo abusivo por jovens e adultos de ambos os gêneros, com o intuito de se descontrair. O que muitos desconhecem é que essa substância libera em torno de 7,3 kcal/g, e que grande parte é absorvida pelo intestino delgado, chegando em torno de 80% a 90%, e o restante é absorvido pelo estômago. Devido à sua alta solubilidade em água, ele se concentra no sangue e cérebro.

Quando a pessoa não ingere nenhum alimento antes ou durante a ingestão de álcool, ele é absorvido muito mais rapidamente pelo organismo, pois como não tem nenhum alimento sendo digerido, o esvaziamento gástrico é mais rápido, fazendo com que o álcool entre mais rápido na corrente sanguínea.

O fígado consegue metabolizar cerca de 10 ml de álcool por hora, enquanto isso, o restante continua a circular pelo corpo, inclusive pelo cérebro, podendo provocar os seguintes sintomas, variando de acordo com a quantidade ingerida: euforia, excitação, alterações de coordenação motora, náuseas e vômito. Por isso é muito importante estabelecer uma certa quantidade de bebida alcoólica a se ingerir para que ela não traga prejuízo ao organismo.

Quando o indivíduo ingere pequenas quantidades de álcool ocasionalmente, o fígado consegue metabolizá-lo sem problemas, transformando-o em substâncias não nocivas. Porém, usando grandes quantidades e frequentemente, o órgão é comprometido com lesões nas células hepáticas, comprometendo o metabolismo e colocando o indivíduo em risco de desenvolver cirrose hepática.

O álcool também vai influenciar negativamente o sistema imune, baixando o número de células brancas, que ajudam o corpo a combater substâncias agressoras. Também afeta o sistema nervoso central, que vai prejudicar a produção de alguns neurotransmissores, que desempenham papel importante para memória e cognição. 

É muito importante que haja controle na quantidade de álcool ingerido. Em doses moderadas pode ser uma alternativa para relaxar, mas quando se trata de substâncias altamente viciantes, o que podemos considerar doses moderadas?

E para quem faz controle de calorias, o alerta: álcool engorda!

 




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados