Com 14 dias de vida, morre neta de Martinho da Vila vítima de complicações cardíacas

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Estadão

Faleceu na manhã do último domingo, dia 6, a netinha de Martinho da Vila. A pequena, fruto da união de Tunico da Vila e Déborah Sathler, nasceu com um problema cardíaco chamado Síndrome da Hipoplasia do Coração Esquerdo (SHCE), que foi detectado ainda durante a gestação, e estava em um hospital do Rio de Janeiro.

A informação foi confirmada pelos próprios pais que, por meio de suas redes sociais, se despediram da filha que tinha apenas 14 dias de vida.

Madalena hoje chegou nos braços de Oxalá e disse: Oxalá meu pai, como uma abikú eu fui na terra cumprir a missão de receber meu nome de batismo que é Madalena do Espírito Santo Sathler Ferreira e foi o papai e a mamãe quem me deram. Oxalá disse a ela: Seja bem-vinda de volta Madalena, te amamos muito e pode deixar que eu vou consolar seu pai e sua mãe e saiba que deu a eles uma lição de vida e amor. Te amo Madalena do Espirito Santo... Honrado demais por ser o seu pai. Obrigado Déborah por me dar a honra de ser pai de sua filha. Madalena....Meu Kindim....Meu dedinho...meu amor...Pra sempre Madalena!, escreveu Tunico.

A dor na alma de segurar sua filha no colo sem vida é uma marca infinda, Maria! Recolha nossas lágrimas, angústia e aflição. Madalena do Espírito Santo foi uma honra ter vivido com você 14 dias. Tunico meu amor obrigada por ter tido você em todos os momentos. Equipe médica, Perinatal, Dr Jeferson obrigada por tudo. Amigos, doadores de sangue e afeto. Valeu a batalha! Os céus recebam minha filha Madalena, que é presente que cuidamos com tanto amor. Que assim seja! Amém! Até o reencontro minha menina. Nós vamos dançar muito juntas, Madá! Agora volta pra casa minha filha e me espera, declarou a mãe.

 




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2019. Todos os direitos reservados