No reduto do lar

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

Arquitetas dão dicas de como escolher espaço ideal para práticas de exercícios físicos

Exercitar a mente e o corpo é ação essencial para manter a sanidade em tempos de coronavírus. Ainda que estejamos dentro de casa, lidando com notícias difíceis e em ambientes reduzidos, temos de ter foco em cuidar dos músculos e pensamentos para trabalhar a saúde mental. E montar um espaço ideal para realizar exercícios físicos pode ser mais fácil do que se imagina.
Para ajudar nessa tarefa, as arquitetas Patricia Penna, à frente do escritório Patricia Penna Arquitetura e Design, e Cristiane Schiavoni, do escritório Cristiane Schiavoni Arquitetura e Decoração, reuniram exemplos em seus projetos que demonstram como adaptar os cômodos.
Bastam alguns metros quadrados, um colchonete, um suporte para colocar o celular ou uma caixa de som, e aproveitar. Se a residência contar com uma varanda, melhor ainda. A vista para a cidade e a ventilação natural proporcionam estímulos a mais para as práticas.

1 – Academia com vista:


Qual é a melhor maneira de espantar a preguiça de fazer exercícios durante a quarentena? Escolher um lugar agradável é um ótimo começo. Nesse projeto, a arquiteta Patricia Penna reservou um espaço na varanda do apartamento para que os moradores colocassem seus aparelhos de academia. “A vista para o skyline da cidade e a ventilação natural da varanda criaram um ambiente estimulante e fresco”, conta a profissional.
O colchonete e as almofadas, destinados exclusivamente para este uso, são responsáveis pelo conforto. Para incrementar os exercícios de musculação, os praticantes compraram caneleiras e halteres. Ao final das atividades, a recomendação é higienizar os equipamentos e manter um kit de limpeza com álcool em gel e toalhas por perto.

2 – Versatilidade na decoração:


Musculação não é a única atividade que pode ser feita neste período. A ioga, prática de relaxamento, concentração e fortalecimento físico, também tem seu espaço reservado nas decorações. Nesse apartamento paulistano de 142 m², projeto da arquiteta Cristiane Schiavoni, a varanda foi mais uma vez eleita para essa finalidade.
O pedido do casal de moradores, que esperava um bebê na época, era um local versátil que servisse tanto como área de brincadeira para a criança quanto de exercícios para a mãe. Para isso, Cristiane optou por colocar um banco-baú em um dos cantos do ambiente de 2 m², a fim de guardar os objetos de ioga e os brinquedos do filho. “Além disso, cobri o piso com um deck de madeira sob medida para trazer um conforto térmico, onde os moradores possam vivenciar momentos de qualidade”, conta a profissional.
A vista para uma região arborizada da cidade e a ventilação natural trouxeram o clima agradável para as atividades diárias. As almofadas e o tapete, reservados para a prática, ajudaram a compor uma decoração colorida e harmônica. “Plantas, nichos, difusores de ambiente, objetos, podem ser usados para complementar a decoração”, finaliza a arquiteta Cristiane Schiavoni. Se você mora em casa, as ideias podem ser adaptadas no quintal e, em apartamento sem varanda, em um espaço pouco utilizado pela família. O importante é, de fato, se exercitar, ainda que 30 minutos por dia.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2020. Todos os direitos reservados